Dia Internacional do Idoso

No dia internacional do idoso os membros da CPI refletem sobre o momento atual e os idosos.

Procuradoria da República de Braga

A Comissão de Proteção ao Idoso celebrou um protocolo com a Procuradoria da República de Braga para a prevenção da violência com idosos.
Mais informação →

Segurança Social

A Comissão de Proteção ao Idoso realizou duas ações de formação para técnicos em colaboração com os Centros Distritais da Segurança Social de Braga e do Porto.
Mais informação →

Universidade do Minho

A Comissão de Proteção ao Idoso realizou um estágio curricular no mestrado integrado em psicologia da Universidade do Minho.
Mais informação →

Associação Nacional de Gerontólogos

A Comissão de Proteção ao Idoso foi responsável pela rubrica do projeto Aging Planet da Associação Nacional de Gerontólogos no mês de Maio de 2020, tendo publicado um artigo com o título Defesa dos Direitos das Pessoas mais Velhas – A Importância da Comissão de Proteção ao Idoso.
Mais informação →

Sociedade Galega de Gerontologia e Geriatria

A Sociedade Galega de Gerontologia e Geriatria tem publicado artigos e documentos sobre as consequências da COVID-19 nas pessoas idosas.
Mais informação →

Intergeracionalidade

Despertar os mais novos para os idosos, contribuindo para o reforço dos laços entre gerações.

A Comissão de Proteção ao Idoso está a preparar projetos
na área da intergeracionalidade.

A Comissão de Proteção ao Idoso celebrou um protocolo de colaboração com o Ministério Público de Braga para a prevenção da violência contra idosos. No âmbito deste protocolo, a CPI presta apoio técnico nos processos relativos a idosos sempre que é solicitado. Além disso, quando é necessário a CPI procede ao encaminhamento social das situações problema em coordenação com as entidades e  instituições sociais adequadas, libertando o tribunal de questões para que não está vocacionado e que não devem ser apreciadas  em conjunto com litígios judiciais. Ao longo dos anos, a colaboração da CPI foi solicitada inúmeras vezes, podendo considerar-se que a concretização prática do protocolo se traduziu num apoio de rotina sempre que se justifica.

A Comissão de Proteção ao Idoso realizou duas ações de formação para técnicos em colaboração com os Centros Distritais da Segurança Social de Braga e do Porto. Estas acções de formação centraram-se na análise do novo Regime Jurídico do Maior Acompanhado. Além do conhecimento do regime legal, pretendeu-se salientar a relevância do novo paradigma da intervenção, orientado para o respeito pela autonomia e pela capacitação, em consonância com os princípios que sempre foram defendidos pela CPI. Foram ainda apresentados os elementos que o técnico social deve obter para a instrução do processo. Finalmente, foi exposto o novo modelo de intervenção social que resulta da conjugação do regime do maior acompanhado, da lei de saúde mental e do estatuto do cuidador informal. Estes três pilares devem ser pensados em conjunto e de forma articulada, permitindo afirmar que se trata de um verdadeiro modelo integrado de intervenção.

A Sociedade Galega de Gerontologia e Geriatria tem publicado artigos e documentos sobre as consequências da COVID-19 nas pessoas idosas. A Comissão de Proteção ao Idoso e a sociedade galega colaboram há vários anos participando reciprocamente nas iniciativas que organizam. A realidade espanhola é distinta da portuguesa. Porém, é de muito interesse a leitura dos textos que têm vindo a ser publicados. A Sociedade Galega de Gerontologia e Geriatria carateriza-se por ser composta por membros de reconhecida competência técnica. Os textos que publica são documentos baseados em critérios técnicos e com rigor científico.

© Todos os direitos reservados Comissão de Proteção ao Idoso (2020)