A nossa actividade

A Comissão de Proteção ao Idoso participou na iniciativa Enfermagem às Quintas organizada pela Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros. O tema foi a prevenção da violência no âmbito do Programa Nacional de Prevenção da Violência no Ciclo de Vida (PNPVCV) que foi elaborado pela Direção-Geral da Saúde. A CPI foi responsável pela área da violência contra os idosos tendo sido representada pela vice-presidente Maria da Conceição Barbosa Carvalho Sampaio com o tema A Prevenção da Violência na Pessoa Idosa – Aspetos Legais e a Importância da Comissão de Proteção ao Idoso.

No dia internacional do idoso a CPI participou numa reportagem da TVI. A reportagem foi transmitida no Jornal da Uma do dia 1 de outubro de 2020. A intervenção da CPI foi realizada pela vice-presidente Antonieta Dias, médica e especialista em questões sobre o envelhecimento. O tema foi a forma como as pessoas idosas são tratadas e o investimento público nesta área.

A CPI foi uma das associações convidadas para participar na reunião do Fórum Concelhio sobre Igualdade de Género e Prevenção e Combate à Violência Doméstica. Esta iniciativa foi organizada pela Cáritas Arquidiocesana de Braga em parceria com o Município de Braga e decorreu on line no dia 20 de julho de 2020. O objetivo consistiu em operacionalizar uma intervenção concertada na área da violência doméstica face ao risco acrescido de violência no contexto de isolamento necessário para a contenção da COVID-19. A reunião teve a participação de docentes e investigadores da Escola de Psicologia da Universidade do Minho e das várias entidades que intervêm  na problemática da violência doméstica. A CPI foi responsável pela área da violência contra idosos, tendo sido representada pela colaboradora Fernanda Carvalho.

A Associação Nacional de Gerontólogos convidou a CPI para ser a responsável pela rubrica do projeto Aging Planet  no mês de maio de 2020. A CPI aceitou prontamente o desafio e publicou um artigo com o título Defesa dos Direitos das Pessoas mais Velhas – A Importância da Comissão de Proteção ao Idoso.

A CPI realizou um estágio curricular no mestrado integrado em psicologia da Universidade do Minho. O estágio teve a duração de sete meses e centrou-se na intervenção social junto dos idosos e nas questões relacionadas com o envelhecimento. No âmbito deste estágio a CPI acolheu uma aluna que acompanhou todas as atividades e desenvolveu projetos próprios tendo-lhe sido prestado apoio técnico e logístico.

A CPI está a proceder à informatização dos seus serviços com a parceira Inforap – Aplicações Informáticas, Ldª. Esta colaboração decorre no âmbito de um protocolo que foi celebrado para apoio nas tecnologias de informação com a instalação de um sistema de gestão e a implementação de ferramentas de produtividade. A Inforap demonstrou ser uma empresa com responsabilidade social, tendo acolhido o projeto da CPI na defesa e promoção dos direitos das pessoas idosas.