Áreas de atuação

Avaliação e diagnóstico

Implementar uma metodologia de avaliação e diagnóstico do cenário atual e prospetivo relativamente à população idosa da região norte, implicando os diferentes atores sociais com vista a apresentação de linhas estratégicas de médio e longo prazo e objetivos de desenvolvimento, por referência às dimensões biológica, psicológica, social e funcional do envelhecimento.

Apoio especializado

Prestar apoio especializado através de uma equipa multidisciplinar em articulação com as instituições da comunidade.

Leis, políticas e programas

Garantir a promoção de leis, políticas e programas que atendam especificamente às vulnerabilidades da pessoa idosa e promovam a sua participação na sociedade.

Projetos e estudos

Promover projetos, estudos e iniciativas na área da segurança, saúde e ação social, onde se inclui o apoio à família, prestadores de cuidados, profissionais de saúde e de apoio social, isoladamente ou em articulação com universidades, instituições e organizações públicas e privadas, nacionais e internacionais.

Colaboração e parcerias

Desenvolver parcerias com organizações públicas e privadas que visem concretizar os mesmos objetivos, nomeadamente através de apoio a iniciativas e projetos na área da prevenção, promoção da saúde e autonomia, formação e informação.

Protocolos

A CPI tem protocolos de colaboração com as seguintes entidades:

  • Ministério Público da Comarca de Braga;
  • Ministério Público da Comarca do Porto;
  • Ministério Público da Comarca de Porto Este;
  • Universidade do Minho;
  • Instituto Superior de Serviço Social do Porto;
  • Associação Portuguesa de Apoio à Vítima;
  • Câmara Municipal de Guimarães;
  • Câmara Municipal de Amares;
  • Câmara Municipal de Vieira do Minho;
  • Câmara Municipal de Póvoa de Lanhoso;
  • Santa Casa de Misericórdia de Braga.

Laborinho Lúcio quer ‘velhos’ ativos na vida social. Ex-ministro participou na conferência da Comissão de Proteção ao Idoso de Braga.

Pressminho, 25 de março de 2017